O Desenho Universal para Aprendizagem como Instrumento de Mediação para o Ensino do Aluno Cego

  • Angela Paloma Zelli Wiedemann UTFPR - Campus Ponta Grossa
  • Eloiza Aparecida Silva Ávila de Matos UTFPR - Campus Ponta Grossa

Resumo

Este artigo objetiva discutir teoricamente, tendo como base uma pesquisa bibliográfica, o Ensino de Ciências para alunos cegos na perspectiva da educação inclusiva. Como sustentação teórica, adotam-se os estudos da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórica-crítica. Tal recorte tem como fundamento a base epistemológica do materialismo histórico dialético que aproxima essas correntes teóricas e que auxiliam na compreensão dos aspectos cognitivos e psíquicos da aquisição do conhecimento. Destaca-se, no caso dos alunos cegos, que sua condição física não limita as possibilidades de aprendizado, contudo torna-se necessário o desenvolvimento de uma linguagem que considere os aspectos multissensoriais, tornando o aprendizado de conceitos científicos possível. É importante também levar em consideração a importância da mediação nas práticas pedagógicas, que têm uma função importante para a aprendizagem significativa. Nessa perspectiva, o conceito de Desenho Universal de Aprendizagem propicia o desenvolvimento de materiais didáticos que exploram diversos sentidos, permitindo aos alunos um ensino de qualidade e para todos, propiciando a inclusão dos alunos com deficiência.

Palavras-chave: Ensino de Ciências; Desenho Universal para Aprendizagem; Alunos Cegos

Publicado
2019-07-03